25 de janeiro de 2010

Para Quem, Mesmo?

Você trabalha para quem: para o seu chefe, para a agência ou para seu cliente? Não vale dizer para todos. A pergunta aqui se refere ao nível de importância que você, no seu julgamento particular, acredita lá no fundo e segue à risca. Não precisa confessar...basta apenas pensar sobre o assunto.

Esse papo surgiu um dia desses quando conversava com uma amiga, experiente diretora de Atendimento, sobre algumas características das empresas brasileiras e, consequentemente, dos profissionais brasileiros. Mais do que a orientação para resultados, a nossa cultura privilegia muito as relações interpessoais. Daí sermos surpreendidos ou levados a viver ou presenciar situações que – convenhamos – nem sempre levam os negócios ao patamar ideal de sucesso.

Ilustrando com alguns casos da vida real:

“Caso-verdade” 1 - Uma executiva de contas falava ao telefone com o cliente, quando então recebeu um recado de que sua chefe estava na outra linha querendo falar com ela. A executiva de contas interrompeu a conversa com o cliente e atendeu sua chefe ao telefone.

“Caso-verdade” 2 - Um executivo de contas comenta no meio de um dia daqueles: não posso de forma alguma desagradar o cliente, afinal é ele quem paga o meu salário.

“Caso-verdade” 3 – O gerente geral da empresa mantém na equipe um executivo do qual não esconde sua predileção. Um dia comenta, entusiasmado: gosto muito dele, sabe? Posso pedir qualquer coisa que ele não questiona, não reclama de nada.

Conhece aquela máxima de Donald Trump, no “Aprendiz”? Fale a verdade: quem aqui realmente acredita que “não é nada pessoal, só negócios?”

3 comentários:

Bruno disse...

Kátia,
eu acrescentaria uma quarta modalidade, aqueles que trabalham p/ "eles" mesmos. Senhores absolutos dos "achismos", quase homens/mulheres bomba que não admitem questionamentos ou críticas aos seus geniais trabalhos e ideias inovadoras.

Em tempos de Carnaval,são os que fazem parte do "Bloco do Eu mesmo".

Guilherme disse...

Katia,
Excelente este post...

Vou ''copiar'' o tema para o meu blog, dando eh claro, todo o seu crédito, ok!!

Um grande abrs

Guilherme
https://atendimentopublicitario.wordpress.com

Paulo André disse...

Existem aqueles que trabalham para "eles" mesmos, só que de forma extremamente profissional e com isso consegue dar excelentes resultados para a agência e clientes. O profissional pode ter a sua cerreira como prioridade e assim atender bem a todos e se realizar profissionalmente.